image
Logo Essência Cigana
CADASTRO DE NOVIDADES

ACEITAMOS

Bandeiras
Facebook
fone e endereço
Tarot
As origens das cartas do Tarôt

Muitos autores atribuem a criação das cartas a uma infinidade de fontes. Alguns afirmam que suas origens vêm dois rituais religiosos e dos símbolos do antigo Egito.

Outros sugerem que o Tarô veio dos cultos misteriosos dos mitras, nos primeiros séculos da era cristã. Outrosainda afirmam que o tarô surgiu junto com as crenças célticas pagãs, e até mesmo com os ciclos da  poesia romântica do Santo Graal, que surgiu durante a Idade Média na Europa Oriental.

Alguns estudiosos menos apaixonados, e confiantes em todo o material disponível em museus e bibliotecas especializadas, acreditam que as primeiras cartas do tarô foram pintadas durante a Renascença.

Sem dúvida nenhuma, se quisermos calcar nossa exploração sobre as origens do tarô exclusivamente em evidências concretas - os primeiros baralhos de Tarô documentados, todos aqueles que incluem não apenas os quatro naipes de um baralho comum mas o que apresentam também aquelas imagens estranhas que conhecemos como os Arcanos Maiores ou trunfos do Tarô, deverevos nos reportar à segunda metade do século XV, quando foram desenhadas e pintadas na Itália.

Existe dois tipos de baralhos: um deles, conhecido como o Baralho de Carlos VI e outro, chamado de baralho Visconti-Sforza. Entretanto, a existência desses dois magníficos baralhos não nos dá nenhuma certeza. São apenas aquilo que temos em mão.

E se esses dois realmente são as primeiras indicaçõoes do Tarô, essa documentação histórica não revela a razão pela qual nós, da era moderna, que há muito abandonamos as crenças e a visão da Renascença, ainda encontramos nos símbolos e nas imagens das cartas tamanho significado e profundida, ambos inexplicáveis.

As cartas envocam nossa memória primitiva, parcialmente ligada ao mito, às lendas e ao folclore, implicando, a despeito de toda e qualquer argumentação racional de nossa parte, uma espécie de história ou de segredo que não conseguimos desvendar completamente, e que escapa no exato momento em que achamos que estávamos prestes a descobrir algo.

 

  Marque sua consulta ainda hoje clique aqui

Consultas somente com hora marcada (67) 3029 8855

 

Tarôt Cigano

O Tarôt Cigano é um oráculo que nos leva a desenvolver bastante a nossa intuição. Suas figuras simples e objetivas despertam em qualquer um lembranças que permitem que as associações sejam feitas sem muito esforço.

 Não se trata de um oráculo para ser estudado decorando-se significados, pelo contrário, se procurarmos olhar as figuras representadas em cada carta, podemos  perceber que elas despertam em nós um sentimento de familiaridade, como se cada situação retratada já houvesse sido alguma vez vivenciada ou presenciada por nós. E é assim que devemos olhar estas figuras, como retratos do cotidiano de cada um.

 As possibilidades de que algo possa ou não acontecer na vida de alguém estão  calcadas, quase sempre, nos planejamentos mentais da pessoa. Isso significa que, as intenções e a perseverança para que se realize ou não algo na vida, é a base fundamental para a "adivinhação" das cartas. De onde se conclui que, o trabalho primordial do Tarô Cigano é o de trazer à tona as razões que impedem a boa estrela da pessoa de brilhar. Muitas vezes, o indivíduo encontra-se convencido de que nada em sua vida poderá dar certo. Na verdade, ele está  bloqueado por experiências passadas (desta ou de outras vidas), pela insegurança ou pelo desânimo  de ter que vencer obstáculos tanto físicos quanto emocionais. O Tarô quando bem analisado, pode despertar no consulente o auto-conhecimento e ajudá-lo a recuperar sua auto-estima.  Conseqüentemente, ele passa a crer e a ativar a sua força interior, que é o principal elemento o qual impulsiona as suas realizações na vida.

Tarot do Amor

As razões do coração são complexas e o tarô pode ajudar a compreendê-las. Suas cartas trazem símbolos universais, capazes de espelhar situações e levar ao autoconhecimento. "A função do tarô é aconselhar", sobre as relações amorosas. Os símbolos captam o estado de espírito do momento, traduzindo crenças e emoções  ligadas à situação de quem faz a consulta. "Dentro de cada pessoa existe um núcleo de sabedoria, o tarô ajuda a acessá-lo". As revelações do Tarot do amor te ajudarão a conseguir o amor verdadeiro, você poderá analisar melhor os problemas no relacionamento com seu par.


Tarot das Bruxas

Uma bela deusa, um ancião, um gato negro, uma espada e até uma vassoura. Estes são alguns dos símbolos wicca, antiga tradição celta, que ilustram o chamado baralho das bruxas. Cada carta aqui apresentada traz uma mensagem para o dia-a-dia, para os negócios e mesmo para o amor.As wiccas são bruxas e toda bruxa é má... Não é bem assim. Essa história já anda para lá de caduca. Wicca é uma tradição antiga, composta de elementos mitológicos e práticas espirituais ancestrais, como o druidismo (a religião dos povos celtas), o xamanismo da Sibéria, a magia egípcia e a cabala. Seus praticantes celebram a natureza, enfatizam a tolerância e a amorosidade e seguem este lema: faça o que desejar desde que não prejudique ninguém. Em seus rituais, essas feiticeiras buscam algo que é inerente a muitos de nós: o autoconhecimento e a evolução pessoal. O tema “bruxas do bem”, aliás, está na moda. Um dos instrumentos de autoconhecimento usados por essa tradição é a leitura de cartas.

 

Tarot de Marselha

Sabe-se que o Tarô encontrava-se bastante difundido entre os árabes por ocasião das Cruzadas, tendo sido trazido para a Europa pelos cavaleiros europeus que retornavam do combate aos mouros. Claro quem em pleno furor religioso, não se aceitariam cartas com motivos eminentemente orientais. As cartas teriam então recebido uma “roupagem” condizente com os costumes da época. Datariam desse período as primeiras edições do Tarô, de apresentação rústica e medieval das quais conhecemos principalmente o chamado “Tarô de Marselha”, que os estudiosos consideram o mais primitivo Tarô ocidental. Seria, portanto, o mais próximo de suas origens. Isso não significa, entretanto, que apenas esse conjunto de cartas tenha valor; os demais também são válidos, apenas seu simbolismo apresenta-se não raro prejudicado pelas inúmeras alterações introduzidas, muitas vezes emprestando à carta um significado avesso ao real. Numa primeira abordagem, o Tarô nos remete a três níveis distintos de profundidade. São eles: físico, mental e espiritual (ou consciente, subconsciente e inconsciente, aos que assim preferem).

NÍVEL FÍSICO:Ao nível físico corresponde uma interpretação literal das cartas, ou seja, pelo seu conteúdo gráfico, sem grandes preocupações intuitivas.


NÍVEL MENTAL:No nível mental, em que começamos a nos aprofundar em nossas fronteiras abstratas, interpretação se faz já vislumbrando a ação das forças e leis que regem a natureza, o cosmo. Aqui, a intuição começa a se mostrar, e o consulente começa a perceber suas relações com o mundo a seu redor.


NÍVEL ESPIRITUAL:O terceiro e mais profundo nível, o espiritual, só faz sentido para aqueles que já se voltaram para o caráter eterno do ser, aqueles para quem o mundo material, com todas as suas atrações, já não exerce influência, ou, pelo menos, não mais ocupa lugar de destaque na escala de valores.


ANÁLISE INDIVIDUAL DAS CARTAS:Análise e interpretação do grafismo de cada carta envolve três etapas: a análise das cores, de sua distribuição (isto é, de seu posicionamento na mesa em relação às outras cartas) e, finalmente, a análise conjunta do simbolismo gráfico e das cores.  

Tarot Egipcio

O Tarot descreve nas suas cartas as etapas do desenvolvimento da consciência e do exercício do ser humano. Utilizando a simbologia do Livro dos Mortos Egípcio, os Arcanos seguem o princípio que todo Homem nasce provido de dons e conhecimentos herdados dos seus antepassados que devem ser desenvolvidos para a realização da grande Tarefa de contribuir para a evolução e aperfeiçoamento do Universo. Conforme a doutrina egípcia, adquirir o poder sobre sua própria Alma, para que Osíris ceda a possibilidade da reencarnação. A Grande Jornada pelas Doze Vias do Saber, significa o processo da realização de nossos dons, que se desenvolve durante sete anos . Como se nossa vida fosse formada de várias vidas, cada uma delas com a duração de um setênio. E os Arcanos representam os passos deste processo. O Império faraônico estava estruturado a base de símbolos, o sentido destes eram revelados metodicamente a cada classe e indivíduo, conforme a função que exercia na estrutura, e o progresso que fazia na aprendizagem. Primeiro eram passados os ensinamentos dos princípios universais, os Arcanos Maiores, que são os fundamentos que modelam o caráter, e concluindo os conhecimentos práticos. "preparação do fundamento", passando, então a adquirir a 'preparação do serviço", esta última por meio do simbolismo dos Arcanos Menores. Os Arcanos menores estão vinculados a determinados passos iniciáticos, como estão os demais, representam melhor os elementos diferenciados através dos quais os princípios universais associados aos Maiores atuam no mundo físico, motivo pelo qual, tendo o mesmo simbolismo e transcendência, tem menor importância doutrinária e maior aplicativa. O mais importante e que os egípcios convertiam a doutrina em prática e a preparação do fundamento entrava em serviço.


Tarot Mitologico

As lâminas descrevem os deuses, deusas, heróis e heroínas da mitologia grega, com todos os seus conhecidos arquétipos, cujas experiências espalham perfeitamente as mudanças e os padrões da vida atual.

Esse Tarô é composto por 78 lâminas que traz uma descrição completa de todos os mitos gregos.

ARCANOS MAIORES: As vinte e duas cartas compõem uma série de imagens que descreve diferentes estágios de uma viagem. Essa viagem é identificada em vários mitos, lendas e contos de fadas, além de ser encontrada também em grandes ensinamentos religiosos do mundo inteiro. É a viagem da vida, que todos os homens fazem, desde o nascimento, depois pela adolescência; mais tarde pela maturidade para em seguida despertar com esperança renovada, até chegar à vitória e à realização do objetivo, que, por sua vez, conduz o homem para uma outra viagem.

ARCANOS MENORES: Os quatro naipes do Tarô, simbolizados pela taça, pelo bastão ,pela espada e pelo pentáculo, descrevem pictoricamente as experiências nas quatro dimensões Oe esferas da vida. Tal como os quatro antigos elementos da filosofia grega, pela qual se acreditava que todas as coisas manifestadas eram feitas, os quatros naipes abrangem todas as facetas das experiências da vida.

Tarot dos Anjos

O dos Anjos trabalha com 42 cartas, mas nem por isso seu valor é menor; ao contrário, é riquíssimo em conteúdo, em magia... Vinte Arcanos menores e vinte e dois Arcanos maiores. Ele funciona como uma chave que abre todas as portas, podendo inclusive trazer à tona mensagens muito importantes, cujo entendimento poderá suavizar os caminhos de quantos o conhecem, o procuram e o elegeram para orientá-los. De todos os oráculos, é certamente o que exerce maior encanto e encantamento sobre as pessoas, tanto que há mais de 500 anos vem despertando o interesse, a curiosidade e a atenção da humanidade.

 

Tarot dos Orixás

Os Orixás estão muito próximos de nós; diz a lenda que a maioria já foi ser humano. Eles não são modelos perfeitos de conduta, nem são irreais. Viveram primeiro como seres humanos e depois se transformaram em forças da natureza. Cada Orixá tem sua história, que conta sobre o tempo em que ele era um ser humano. Nessa história, está a origem do seu poder e as ligações simbólicas que constituem o seu valor arquetípico.

Neste tarô foram observadas as regências tradicionais dos Orixás sobre cada assunto e mantidas as bases oraculares do jogo de búzios. O Orixá se relaciona de uma maneira só sua com as mais variadas questões e isso não pode ser mudado. Isto é, o Orixá fala com muita propriedade sobre temas como dinheiro, saúde e amor e faz isso usando sempre a mesma relação simbólica. E o que ele diz difere do que outro Orixá terá a dizer. Assim, quando você quiser saber sobre qualquer tema, basta perguntar a um Orixá.