banner-formulanegocioonline-250-1
Logo Essência Cigana
CADASTRO DE NOVIDADES

ACEITAMOS

Bandeiras
Facebook
fone e endereço
CURIOSIDADES
presence_of_gaia

A Terra Como Uma Deidade

   A Terra era adorada nos tempos antigos como a deusa mãe suprema e acreditava-se que ela tinha vida e também era divina. A Mãe Terra era uma figura de grande compaixão e fonte de toda vida e fertilidade. As imagens paleolíticas da deusa mãe, datadas de 22 mil -18 mil a.C., incluem a Vênus de Laussel, uma escultura na rocha de Dordogne, na França e as estatuetas conhecidas como Deusa de Lespugue, encontrada em Haute-Garonne, França, e a Deusa de Wilendorf, encontrada na Áustria. Cada uma retrata uma forma feminina com seios e um útero cheio e redondo.   No ocidente, a última deusa da Terra foi Gaia, não mais a mãe suprema, entretanto, consciente e uma deidade viva. Em grego, seu nome significa “solo” ou “terra”.Ela era uma  deusa tríplice, diferenciada como donzela, ou Perséfone, a mãe, ou Deméter, e a anciã, ou Hecate. Durante o período clássico, houve uma mudança na ênfase de Gaia para seu bisneto Zeus, refletindo a substituição da imagem bem mais remota de um deus masculino, que se espalhou pela Europa, Oriente Médio, África do Norte e Índia, ganhando proeminência particular no Deus judaico-cristão.   Nas eras cristãs, Maria, a mãe de Cristo, personifica ou reflete algumas das qualidades das antigas deusas mães e atua como intermediária entre o Céu e a Terra. Enquanto isso, o Deus masculino existe no Céu, fora da esfera terrena, simbolizando uma separação entre a Terra e a deidade.